Topo 01

O caciquismo: PSC escolhe Leonardo, provoca racha na militância e vira meme nos bastidores da politica

Para analistas políticos e especialistas em marketing eleitoral, estratégia do grupo é suicídio da história politica

Por Artídes Guerra em 09/09/2020 às 18:37:00

Os bastidores da politica sousense mais uma vez inflamou-se nas mídias sociais e geraram inúmeros memes em áudio e fotos, por conta do PSC, que tem como presidente da legenda, o ex-Deputado Federal Leonardo Gadelha, e por ele mesmo, que se auto proclamou candidato do grupo ao cargo de prefeito da cidade no pleito vindouro. O enredo é contado pela militância do grupo más não há que acredita em seu nome, como boa opção para o momento eleitoral más, a militância que durante a pré-campanha construiu um movimento em prol da indicação da jovem Myriam Gadelha, filha de Salomão e de Aline, que tem história na gestão da cidade no meado dos anos 2000 a 2008, quando Salomão resgatou o protagonismo da família e trilhou a partir de então uma reconstrução do patrimônio eleitoral do clã.

Patrimônio eleitoral que vem sendo desnutrido pelas escolhas erradas dos últimos pleitos, dos quais o resultado vexatório das eleições de 2018, com a não condução dos nomes do grupo, dentre os quais Renato Gadelha (Estadual) e do próprio Leonardo Gadelha (Federal) ao seu exito como mencionado como erro de escolha de nomes, quando na época, o mais cotado para disputa para estadual era o nome de André Gadelha.

O fato ressente é narrado pela militância que viu Myriam em poucas semanas alcançar números expressivos em pesquisas internas do grupo e em pesquisas de grupo políticos adversários, onde os manifestos foram inúmeros, incluindo de concorrentes ao mesmo pleito, como o depoimento do pré-candidato Valdeci Filho que colocou a possibilidade de dialogar em uma unidade, se caso Myriam Gadelha fosse a escolhida. Na ultima sexta-feira, o nome dela teria sido colocado como certo pelo grupo para a disputa, porém em nenhum momento foi confirmado pelos caciques da família.

Nesta terça-feira, veio uma reunião formalizada para anunciar o nome de Leonardo contra tudo e contra todos, fruto de uma decisão unilateral de parentes que não acompanharam a pre-campanha e nem se preocuparam em ser sinceros com as necessidades da militância mais fiel. Com a decisão explodiu uma repercussão negativa dentro do grupo, e agora, Leonardo terá que convencer seus próprios eleitores, a cidade, e os fatos de que pode ser o nome a conduzir o grupo a vitória nas urnas.

"A rural está abastecida", "quero ver a lapada", "só vou contar a partir do 10 mil votos" dentre outros memes, surgiram nas mídias de whatzapp, instagram e facebook.

Enquanto o grupo tenta contornar o conflito de ideias, a militância que se aproximou de Myriam trabalha forte por sua ascensão politica nesse e em pleitos futuros.

Fonte: Mix Paraíba

meio 01

Comentários

03